Molho para salada: Rose, light e ceaser

Veja as dicas da nutricionista sobre como fazer molho para salada, do tipo Rose, light e ceaser. Veja os ingredientes e o modo de preparo desses deliciosos pratos.

» Página Inicial


Por Elaine de Moura - Nutricionista / Insta: @emd_nutri

Costumo atender muitas pessoas que têm dificuldades em consumidos saladas, seja ela composta por vegetais do tipo A (alface, rúcula, agrião, tomate, acelga, pimentão, cebola, couve, berinjela, brócolis, pepino, repolho e por ai vai) ou por vegetais do tipo B (cenoura, beterraba, chuchu, abóbora moranga, quiabo, vagem, nabo, etc). Mesmo adicionando sal, azeite e vinagre, a maior reclamação que escuto é que "acaba ficando com gosto de nada do mesmo jeito."

Então, para incentivar o maior consumo de legumes e verduras, costumo aconselhar que sejam utilizados molhos diferentes sobre a salada, que dão mais gosto e prazer em comer. Mas é importante ressaltar que os molhos os quais me refiro não são aqueles prontos, que vendem em embalagens práticas que é só apertar em cima da salada. Não são esses!

Aconselho (e ainda dou uma lista para ajudar!) Que os molhos sejam feitos de forma caseira, com ingredientes naturais e frescos, com baixa adição de sal. Alguns desses molhos, inclusive, podem ser armazenados em potes de vidro e guardados na geladeira para o uso conforme necessário (ou seja, pode fazer em uma quantidade maior e não a quantidade de uma única salada, o que deixa tudo mais prático).

Salada

A proposta dessa matéria é apresentar três tipos de molhos diferentes que podem ser utilizados para dar um gostinho a mais naquela saladinha que, para muitos, é bem sem graça.

Então caneta e papel na mão!

O primeiro: molho rose

Esse molho é bastante conhecido e muito utilizado para acompanhar os famosos ovos de codorna. Mas ele também pode ser utilizado para incrementar saladas. Segue a receita:

Ingredientes:

Modo de preparo:

- Misture todos os ingredientes, mexendo bem, até ficar em consistência cremosa e homogênea. Armazene na geladeira, preferencialmente em potes de vidro devidamente fechados.

O segundo: molho light.

O conceito de light é meio relativo, não há uma só receita de molho light. Sendo assim, separei duas receitas das quais gosto muito e acredito que sejam molhos coringas, que podem ser usados com o maior tipo de saladas. Segue a receita:

Molho de Mostarda

Ingredientes:

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes em um recipiente e mexa para misturar.

Molho Cítrico

Ingredientes:

Modo de preparo:

Esprema os cítricos e emulsione com o sal e o azeite. Sirva imediatamente para aproveitar os benefícios das frutas.

O terceiro: molho ceaser

Esse molho é bastante conhecido, inclusive é ele quem dá título para a famosa "salada ceaser", aquela que vem com torradinhas de pães maravilhosas. Ele é bem fácil de ser preparado e pode ser usado com várias combinações de saladas também, não somente a alface. Segue a receita:

Ingredientes:

Modo de preparo:

Misture todos os ingredientes, mexendo bem, até ficar em consistência cremosa e homogênea.

Receitinhas super fáceis, não é? E, de maneira geral, saudáveis, que podem ser inseridas na alimentação sem grandes preocupações. Quem disse que comer salada é chato, não é mesmo?


 

Veja também



© 2018   |   Alimentação Legal: Conteúdo produzido por nutricionistas e entusiastas   |   Política de Privacidade