Batata cozida, frita ou ao forno. Qual é mais saudável?

Quais os tipos e qual a melhor maneira de consumir a batata, seja ela doce, baora, inglesa ou outra? Veja neste artigo onde a nutricionista explica maneiras saudáveis de consumo deste alimento tão comum na mesa dos brasileiros.

» Página Inicial


Batata frita é uma delícia e não há como negar, difícil não se render ao sabor crocante por fora e macio por dentro, pena que esse não seja o jeito mais saudável de saboreá-la por causa da gordura que aumenta valor calórico e também porque devido a alta temperatura do óleo na fritura há a formação da acrilamida, uma substância apontada como causadora de câncer.

Mas não é por isso que a batata vai ficar de lado, pois é um vegetal que tem várias propriedades e existem muitas maneiras de prepará-la sem prejudicar a saúde.

batata

Existem vários tipos de batata e cada tipo tem diferentes nutrientes:

Batata doce

Rica em betacaroteno que é um antioxidante que combate o envelhecimento precoce das células e sua degeneração, é rica em fibras, tem baixo índice glicêmico (açúcar sobe mais lentamente no sangue).

Batata baroa ( mandioquinha ou batata salsa como é chamada em algumas regiões)

Tem vitaminas A, C, E, K e do complexo B, cálcio, potássio, fósforo e magnésio, assim como a batata doce tem baixo índice glicêmico.

Batata yacon

Diferente dos outros tipos pois pode ser consumida crua, seu sabor lembra a pera, é original da Cordilheira dos Andes e suas propriedades incluem o controle da diabetes, do colesterol e melhora do trânsito intestinal e o índice glicêmico é baixo.

Batata inglesa

É o tipo mais consumido pelos brasileiros, tem vitaminas A, C, E, K, do complexo B, cálcio, potássio e fósforo, além de seu amido resistente ajudar o funcionamento do intestino.

É importante ressaltar que a batata inglesa tem alto índice glicêmico ( faz o açúcar no sangue subir mais rápido), por isso deve ser consumida com moderação porque o organismo armazena o açúcar (glicose) da batata que depois se transforma em gordura.

Para diminuir esse índice glicêmico é aconselhável consumir essa batata com outras hortaliças, grãos integrais ou azeite extra virgem porque as fibras das hortaliças e do grãos integrais e a gordura mono insaturada do azeite favorecem a absorção mais lenta da glicose.

Qual a melhor maneira de consumir a batata?

Batata Cozida (vale para batata doce e baroa)

É uma maneira bem saudável de consumir esse vegetal se adicionado o azeite após o cozimento para temperar melhor ainda, podem ser adicionadas ervas que trarão mais valor nutritivo para o prato como o manjericão, alecrim e orégano,a batata inglesa pode ser cozida com a casca que é rica em nutrientes até mais do que a polpa, por isso só tire a casca antes de temperá-la para o consumo.

Batata frita (vale também para batata doce)

Quando quiser consumi-la a melhor opção é que seja a batata natural, e não as pré congeladas pois elas levam uma gordura adicional para ficarem crocantes o que aumenta o valor calórico e ainda são adicionados conservantes, só deve-se ter cuidado com a temperatura do óleo para que não haja a formação da acrilamida.

Purê de batata ( vale para batata doce e baroa)

Pode ser uma boa opção dependendo muito de como é feito, pois se for usado leite desnatado, pouca manteiga ou substitui-la por azeite extra virgem, o valor calórico não ficará elevado .

Batata assada (pode ser com a batata doce também)

Outra opção interessante se for feita com pouco azeite e temperada com ervas.

Batata “frita” de forno (pode ser feita também com a batata doce)

Essa é uma maneira de ter uma batata assada mas com jeitinho de frita e muito saudável basta cortá-la em palito, pincelar azeite na forma, temperar com sal e se quiser ainda acrescentar alecrim que além de deliciosa vai dar um toque de sabor e agregar nutrientes.

A batata é uma paixão na mesa de muitos e não deve deixar de entrar no cardápio, basta escolher a melhor maneira de prepará-la e saber consumi-la moderadamente que ela certamente não irá prejudicar a saúde e nem a boa forma.

Saúde para todos!


 

Veja também



© 2018   |   Alimentação Legal: Conteúdo produzido por nutricionistas e entusiastas   |   Política de Privacidade