Abobrinha frita, a milanesa ou em conserva. Qual é mais saudável?

Veja as várias formas de consumir a abobrinha, como ela frita, feito a milanesa, cozida no vapor quente ou mesmo em conserva. Qual desse modos torna o seu consumo mais saudável? Veja as dicas e as informações nutricionais.

» Página Inicial

Abobrinha é um fruto que pertence ao mesmo grupo da abóbora, melancia, melão, chamado grupo das cucurbitáceas.

Ela é um alimento rico em fibras, vitaminas e minerais que trazem muitos benefícios ao organismo, além de ser pouco calórica, o que pode ser utilizado como estratégia nas dietas para perda de peso.

Seu uso é bastante comum na culinária brasileira podendo haver pratos e preparações das mais diversas, como ela frita, a milanesa, em conserva, refogada, cozida no vapor para servir de ingredientes para saladas, entre outras. Seja qual for a finalidade, ela sempre será um alimento saboroso e de grande valor nutricional para a nossa alimentação.

Abobrinha

Informação Nutricional e Benefícios

A abobrinha apresenta apenas 17 calorias na porção de 100g. Entretanto, este valor pode variar de acordo com o modo de preparo devido à adição de gorduras, outros alimentos e preparações.

Na tabela abaixo é possível observar a composição nutricional na porção de 100g de abobrinha.

Calorias 17
Gorduras Totais 0,3 g
Gorduras Saturadas 0,1 g
Gorduras Poliinsaturadas 0,1 g
Gorduras Monoinsaturadas 0 g
Gorduras Trans 0 g
Colesterol 0 mg
Sódio 8 mg
Potássio 261 mg
Carboidratos 3,1 g
Fibra Alimentar 1 g
Açúcar 2,5 g
Proteínas 1,2 g
Vitamina A 200 IU Vitamina C 17,9 mg
Cálcio 16 mg Ferro 0,4 mg
Vitamina D 0 IU Vitamina B6 0,2 mg
Vitamina B12 0 µg Magnésio 18 mg

Podemos notar que a abobrinha é um fruto rico em potássio e vitamina A, além de também ser uma ótima fonte de vitamina C e fibras.

Devido à sua composição, ela pode auxiliar na prevenção de câimbras, regulagem muscular através da bomba sódio-potássio, saúde da pele, olhos, cabelos e unhas, fortalecimento do sistema imunológico e saúde intestinal, prevenindo prisão de ventre e controlando o colesterol.

Entretanto o modo de preparo influencia diretamente em todos esses benefícios, visto que preparações como frituras, por exemplo, aumentam significativamente a quantidade de gordura na preparação final, podendo desencadear doenças crônicas, obesidade, além de possuir diversas substâncias maléficas para o organismo.

Abobrinha Frita ou à Milanesa

A abobrinha sendo preparada frita ou à milanesa possui uma grande quantidade de gordura e substâncias que trazem malefícios ao organismo. Dentre elas, pode-se destacar a acroleína, que é uma substância cancerígena que surge quando o óleo atinge elevadas temperaturas. O consumo de frituras de forma frequente pode estar relacionado ao surgimento de câncer de estômago.

Portanto, a fritura deve ser sempre evitada. Procure preparar a abobrinha de outras formas, como cozida, assada, refogada. Use com cautela a quantidade de óleo e sal utilizados.

Abobrinha em Conserva

A abobrinha em conserva já é considerada um alimento industrializado, ou seja, processado. Com isso, pode possuir muitos aditivos alimentares, conservantes e principalmente, quantidade de sódio muito elevada.

Evite consumir este tipo de produto, pois pode provocar doenças crônicas como a hipertensão.

O ideal é sempre consumir os alimentos mais naturais e, no caso da abobrinha, procure sempre adquiri-la a granel, fresca, e preparar na forma cozida, assada ou refogada.

Dessa forma, o seu consumo será mais saudável e todos os benefícios que ela proporciona serão aproveitados.

Entretanto, para uma alimentação saudável, equilibrada e balanceada, procure sempre um nutricionista, que calculará tudo direitinho para você, de acordo com as suas necessidades individuais, histórico clínico e condições de saúde.

Cozida no vapor

Outra forma de preparo deste alimento é cozinhá-la no vapor quente. Este tipo de preparação normalmente ocorre quando as pessoas estão buscando uma forma mais saudável de preparo de alimentos, evitando assim frituras.

Ao fazer isso, ela poderá ser cozinhada juntamente com outros legumes, como a batata, cenoura, chuchu, brócoli, entre outros.

Geralmente o intuito deste tipo de preparação é usar a abobrinha como ingrediente de saladas, juntamente com os demais legumes que foram preparados.

O ideal seria uma penela de cozimento a vapor, mas na ausência desta, pode se fazer com uma panela comum, desde que você coloque os ingredientes em um escorredor de macarrão (de alumínio), por exemplo e coloque em cima da panela.



 

Veja também



© 2018   |   Alimentação Legal: Conteúdo produzido por nutricionistas   |   Política de Privacidade